1 Comentário

Funcionários com síndrome de Burnout: as cinco principais causas de esgotamento.

Trabalhador com síndrome de burnout

As organizações estão enfrentando uma crise de esgotamento de funcionários. Um estudo recente realizado pela Gallup – empresa global de análise e consultoria – com quase 7.500 funcionários que trabalham em tempo integral, descobriu que 23% dos funcionários relataram sentir-se esgotados no trabalho com muita frequência ou sempre, enquanto outros 44% relataram se sentir esgotados às vezes. Isso significa que cerca de dois terços dos trabalhadores sofrem de esgotamento no trabalho.

Embora o esgotamento tenha se tornado “apenas parte do trabalho” para muitos trabalhadores, o alto custo organizacional do esgotamento é substancial: os empregados esgotados têm 63% mais probabilidade de tirar uma licença médica e 2,6 vezes mais probabilidade de procurar ativamente um emprego diferente. E mesmo que fiquem, normalmente têm 13% menos confiança em seu desempenho e têm 50% de probabilidade de não bater suas metas.

Resumindo, o esgotamento dos funcionários pode desencadear uma espiral descendente no desempenho individual e organizacional.

E, não surpreendentemente, os efeitos do esgotamento não param na porta do escritório. Os funcionários que passam por altos níveis de burnout têm duas vezes mais probabilidade assumir que seu trabalho tem afetado seu tempo de qualidade familiar. Ainda mais assustador, funcionários esgotados têm 23% mais probabilidade de visitar o pronto-socorro.

Os efeitos do esgotamento do funcionário

Os funcionários que dizem que muitas vezes ou sempre experimentam esgotamento no trabalho tem:

  • 63% mais probabilidade de ficar doente;
  • 50% de probabilidade de não bater suas metas;
  • 23% mais probabilidade de visitar o pronto-socorro;
  • 2,6 vezes mais probabilidade de deixar seu empregador atual;
  • 13% menos confiança em seu desempenho.

Essas questões colocam os líderes organizacionais que se preocupam com seus funcionários em uma situação difícil: eles não querem que seus funcionários se esgotem, mas também precisam inspirar maior produtividade e desempenho.

Na maioria das situações, entretanto, essa é uma falsa dicotomia. Os principais fatores que causam o esgotamento dos funcionários têm menos a ver com as expectativas de trabalho árduo e alto desempenho – e mais a ver com a forma como alguém é gerenciado.

5 fatores que os líderes devem focar para reduzir o esgotamento

1. Tratamento injusto no trabalho

Quando os funcionários concordam que costumam ser tratados injustamente no trabalho, têm 2,3 vezes mais probabilidade de sofrer um alto nível de esgotamento. O tratamento injusto pode incluir tudo, desde preconceito, favoritismo e maus-tratos por um colega de trabalho, a também casos graves de assédio moral e sexual.

Quando os funcionários não confiam em seus superiores, colegas de equipe ou liderança executiva, isso quebra o vínculo psicológico que torna o trabalho significativo.

2. Carga de trabalho pesada

Na psicologia do esporte, os treinadores usam o termo “areia movediça mental” para descrever como os momentos de mau desempenho podem fazer com que os atletas se sintam oprimidos. Isso leva a um desempenho ainda mais fraco e a prejuízos à sua confiança, o que continua a prejudicá-los. Funcionários de alto desempenho podem mudar rapidamente de otimistas para desanimados enquanto se afogam em uma carga de trabalho muito pesada.

3. Falta de clareza de funções

Apenas 60% dos trabalhadores assumem que sabem plenamente o que se espera deles no trabalho. Quando a responsabilidade e as expectativas são alvos móveis, os funcionários podem ficar exaustos apenas tentando descobrir o que as pessoas querem deles.

Os melhores líderes discutem responsabilidades e metas de desempenho com seus funcionários e colaboram com eles para garantir que as expectativas sejam claras e alinhadas com essas metas.

4. Falta de comunicação e suporte dos líderes

O suporte dos líderes e a comunicação frequente fornecem um amortecedor psicológico, para que os funcionários saibam que, mesmo se algo der errado, o líder estará protegendo-os. Os funcionários que concordam que se sentem apoiados por seu líder têm cerca de 70% menos probabilidade de sofrer de esgotamento.

Em contraste, um líder negligente ou que gera muitos conflitos deixa os funcionários desinformados, sozinhos e na defensiva.

5. Pressão por alta produtividade

Quando os funcionários dizem que frequentemente ou sempre têm tempo suficiente para fazer todo o seu trabalho, eles têm 70% menos de probabilidade de sofrer um grande esgotamento. Certo, há algumas profissões que sempre terão limitações de tempo extremas – como paramédicos ou bombeiros. Não é de surpreender que as pessoas nessas funções corram alto risco de esgotamento. Em outros campos, no entanto, as restrições de tempo são frequentemente impostas por pessoas que não sabem quanto tempo leva para entregar um trabalho de qualidade ou um ótimo atendimento ao cliente.

Prazos e pressão excessivos podem criar um efeito bola de neve – quando os funcionários perdem um prazo extremamente curto, acabam atrasando as próximas tarefas, gerando descontentamento e causando maus efeitos psicológicos.

O esgotamento não é inevitável.

Você pode prevenir – e reverter – o esgotamento mudando a forma como gerencia e lidera seus funcionários. Se você não abordar as verdadeiras causas do esgotamento dos colaboradores em sua organização, não terá um ambiente de trabalho que capacite os funcionários a sentir e ter o melhor desempenho.

E quando os funcionários estão com pouco combustível de alto desempenho, o mesmo ocorre com os mecanismos de tomada de decisão, atendimento ao cliente, controle de qualidade e inovação de sua organização.

Se você é um líder com recursos limitados para gastar na redução do esgotamento, concentre-se nos cinco fatores acima para obter o melhor retorno do investimento.

Caso precise de ajuda, a Contrei é especialista na implantação dos melhores programas de medicina do trabalho, gestão da qualidade de vida e bem-estar.

Clique aqui e fale com um de nossos especialistas.

Siga-nos no Instagram @contreioficial

Você também pode gostar

Você também pode se interessar

1 Comentário. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu