Nenhum comentário

O que é DDS

A sigla DDS significa Diálogo Diário de Segurança. É uma ferramenta utilizada pelo SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) para prever riscos e promover a saúde e segurança dos trabalhadores.

De forma prática, um DDS é a realização de uma breve reunião diária, um bate papo entre um encarregado e sua equipe que, normalmente, acontece antes do início das atividades laborais.

Normalmente o responsável por conduzir o DDS fala de forma objetiva sobre as tarefas do dia, alertando a todos sobre os riscos de acidentes inerentes às atividades que serão realizadas e as medidas de prevenção para evitar tais acidentes.

Mas o DDS não precisa acontecer somente relacionado a esse assunto. Outros temas também podem e devem ser abordados como: saúde, meio ambiente, ergonomia, emocional, etc.

Não há regra quanto ao tempo de duração de um Diálogo Diário de Segurança, contudo recomenda-se um tempo entre 5 a 15 minutos, sendo suficiente para debater o tema escolhido.

Sem dúvidas a busca pelas melhorias em qualidade de vida, bem-estar e segurança do colaborador é um investimento. Como resultado, a empresa ganha com mais produtividade e com funcionários trabalhando satisfeitos.

Quem pode aplicar o DDS?

O Diálogo Diário de Segurança poder ser aplicado pelos seguintes profissionais:

  • empregador;
  • supervisor;
  • engenheiro de segurança do trabalho;
  • técnico de segurança do trabalho;
  • membros do SESMT;
  • membros da CIPA e/ou;
  • responsável pelo setor de segurança do trabalho na empresa;
  • eventualmente algum especialista convidado.

Objetivos do DDS?

Seu principal objetivo é criar e difundir entre os trabalhadores o hábito de se prevenir para evitar que ocorram acidentes de trabalho.

A educação e conscientização dos colaboradores é a melhor forma de prevenção.

Veja alguns objetivos relevantes do DDS:

  • Aproximar líderes e sua equipe, gerando interação e estabelecendo uma relação de confiança;
  • Conscientizar os colaboradores dos riscos existentes inerentes às suas atividades;
  • Difundir conhecimento referente a segurança e saúde entre os colaboradores;
  • Definir os procedimentos seguros para a execução das atividades diárias.

Aplicação correta

  1. O assunto deve ser escolhido previamente, podendo ser relacionado às atividades do dia ou algum tema específico;
  2. O responsável deverá reunir a equipe em um local seguro no setor de trabalho;
  3. Expor o assunto de forma clara e objetiva, com palavras do fácil entendimento;
  4. Expor os riscos de acidentes e as medias de prevenção;
  5. É interessante expor histórias reais, de acidentes que já ocorreram devido à falta de atenção, a falta de uso de EPI’s por exemplo, etc. Isso causa maior comoção e pode levar a uma melhor conscientização dos riscos.
  6. Dê espaço para que os colaboradores exponham suas experiências, medos, anseios, etc.

Quais são os benefícios do DDS?

1.   Auxilia na aplicação do conhecimento

Por mais que os conhecimentos já possam ter sido passados em treinamentos e palestras anteriormente, o DDS ajuda os colaboradores e relembrarem a execução corretas de certos procedimentos, de como prevenir acidentes, etc.

2.   É menos maçante

Devido à sua objetividade e curta duração o DDS tende a ter maior aceitação dos profissionais, pois é menos cansativo do que ficar horas sentado ouvindo um palestrando ou numa sala de aula.

3.   Redução dos acidentes de trabalho

Um dos principais objetivos do DDS é reduzir os riscos de acidentes de trabalho, tratando de diversos temas relacionados à segurança do trabalho. Por ser feito com bastante frequência, resulta em um funcionário mais alerta e executando suas atividades com mais atenção.

4.   Melhora na produtividade

A aplicação do DDS resulta em aumentar confiança dos colaboradores, pois assim eles se sentem mais valorizados. Um funcionário satisfeito com seu ambiente de trabalho tente a trabalhar com muito mais empenho, produzindo muito mais para a empresa.

Legislação sobre o DDS

Por mais que o Diálogo Diário de Segurança esteja sendo uma ferramenta utilizada cada dia mais nas empresas pelos profissionais de segurança do trabalho, ainda não existe nenhuma regulamentação criada pelo Ministério do Trabalho e Emprego que defina regras ela.

De qualquer forma, a utilização dessa ferramenta pelas empresas tem como objetivo a prevenção de acidentes de trabalho e também doenças ocupacionais que resulta no cumprimento de diversos itens das normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego, como:

A alínea “b” do item 1.4.1 da norma regulamentadora nº 01 (Disposições Gerais), que estabelece:

1.4.1  Cabe ao empregador: 

b) informar aos trabalhadores:
I.os riscos ocupacionais existentes nos locais de trabalho;
II.as medidas de controle adotadas pela empresa para reduzir ou eliminar tais riscos;

Além disso, o subitem 9.5.2 da norma regulamentadora nº 09 estabelece que:

9.5.2 Os empregadores deverão informar os trabalhadores de maneira apropriada e suficiente sobre os riscos ambientais que possam originar-se nos locais de trabalho e sobre os meios disponíveis para prevenir ou limitar tais riscos e para proteger-se dos mesmos.

O DDS é uma ferramenta muito interessante e que gera muitos resultados positivos, não é mesmo? Por mais simples que seja, pode ter impactos significativos na sua empresa.

 A Contrei é especialista gestão de Segurança do Trabalho, ficaremos felizes em ajudar a sua empresa. Entre em contato conosco! Será um prazer falar com você.

Fontes:
https://sit.trabalho.gov.br
http://www.guiatrabalhista.com.br
https://www.sienge.com.br

Você também pode gostar
Segurança do Trabalho

Você também pode se interessar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
Fale com um consultor