Nenhum comentário

Principais programas de segurança do trabalho

trabalhadores olhando tablet

De acordo com pesquisa feita pela Previdência Social, a cada minuto, um colaborador sofre acidente exercendo sua atividade laboral. Devido a isso, as empresas são obrigadas por lei a adotarem programas de segurança do trabalho.

Ainda de acordo com essa pesquisa, foram registrados mais de 500 mil acidentes de trabalho envolvendo funcionários de carteira assinada. Quando incluímos os trabalhadores informais e autônomos, esse número se multiplica.

Diante disso, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), responsável por proteger a saúde e integridade física e psicológica dos trabalhadores, traz regras impondo obrigações para os empregadores e empregados.

Assim, foram regulamentados os programas de segurança de trabalho que trouxeram regras para promover a saúde deles, como a prevenção, identificação de riscos e implantação de medidas para melhorar o ambiente de trabalho.

Sabemos que a implantação desses programas pode ser de alto custo, mas pense que esse é um ótimo investimento a curto e longo prazo, já que os colaboradores se sentirão mais seguros e amparados, aumentando sua produtividade.

Tipos de acidente de trabalho

Antes de conhecermos melhor os principais programas de segurança do trabalho, suas metodologias e abordagens, vamos entender como se configura cada tipo de acidente de trabalho.

Típico: como o próprio nome já diz, são os acidentes mais comuns. É aquele caso em que o colaborador cai de uma escada ou se fere com algum equipamento.

Atípico: apesar do nome, a lista de acidentes atípicos é a mais extensa. Pode ocorrer dentro ou fora da empresa. Confira alguns exemplos:

  • Desabamento da estrutura da empresa
  • Agressão por uma colega de trabalho
  • Doenças ocupacionais

De trajeto: esse também é autoexplicativo. Ocorre no percurso do colaborador de sua casa até o trabalho.

Quatro principais programas de segurança do trabalho

Agora que nos ambientamos mais sobre os tipos de acidente de trabalho para que você tenha clareza na hora de identificar, vamos ao principal ponto desse artigo: conhecer os principais programas de segurança do trabalho.

1 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA)

Esse é o responsável por contemplar os riscos à segurança do colaborador que se expõe a ambientes nocivos, seja por agentes químicos, físicos ou biológicos.

2 – Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (PCMAT)

Direcionado a obras de construção civil. Tem por objetivo introduzir medidas de prevenção e controle durante a execução das obras.

3 – Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT)

Documento que categoriza e caracteriza os tipos de agentes nocivos à saúde ao qual o colaborador está exposto. Objetivo de conceder ou não aposentadoria especial.

4 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)

A comissão é composta pelos próprios colaboradores com o intuito de debater as situações de risco da empresa no dia a dia e prevenir acidentes.

Além disso, o CIPA é responsável por promover e programar a SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho), uma semana de atividades temáticas voltadas para prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais.

 

Como deixar os colaboradores mais engajados na promoção da segurança do trabalho?

Entendemos que investir em programas de segurança do trabalho e na prevenção de riscos à saúde ocupacional é de extrema importância para sua empresa, pois é através disso que você garantirá o bem-estar do seu colaborador.

Mas de nada adianta todas essas medidas se seus empregados não estiverem animados e engajados com o projeto, certo?! Confira dicas importantes de como deixá-los mais comprometidos com a causa:

  • Explique de forma clara quais são as regras de segurança: deixe os manuais sempre atualizados e cartazes espalhados pela empresa com suas normas.
  • Adote políticas de educação para quem não seguir as regras, como um programa de treinamento.
  • Crie a CIPA dentro da sua empresa.
  • Promova campanhas de conscientização.

Afinal, esses programas são importantes mesmo?

Se mesmo após ler esse artigo na íntegra, você ainda possui dúvidas em relação a importância da implantação dos programas de segurança do trabalho na sua empresa, vamos te ajudar a ter maior clareza.

Você deve ter em mente que cuidar da saúde e do bem-estar dos seus funcionários deve ser uma preocupação constante da empresa, principalmente quando analisamos dados como o da pesquisa citada na introdução desse artigo.

Para a mudança começar entre os colaboradores, ela deve começar na base da empresa, ou seja, com o empregador. Ele precisa ter a noção de que o foco não deve estar apenas nos acidentes de trabalho, mas na melhoria continua.

Quando falamos em melhoria contínua, estamos nos referindo a um trabalho de base desenvolvido, com investimento na prevenção de acidentes e constante evolução.

Conclusão

Podemos concluir que os programas de segurança do trabalho são fundamentais em qualquer empresa que tenha o mínimo de preocupação com a saúde do seu colaborador.

Se você é empregador, considere a possibilidade de adotar esses programas na sua empresa por meio das dicas valiosas que colocamos aqui. Você verá um drástico aumento no desempenho dos seus colaboradores.

A Contrei é especialista na implantação dos melhores programas de segurança do trabalho. Clique aqui e fala com um de nossos consultores.

Você também pode gostar

Você também pode se interessar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu