Trabalho híbrido: o seu negócio está pronto para esse modelo?

Já se tornou clichê conteúdos que remetem às séries de mudanças que a pandemia da covid-19 vem desencadeando desde que chegou ao Brasil. Mas, é fato que o mercado precisou se adaptar para uma nova realidade: adotar uma certa flexibilidade para que os profissionais continuassem trabalhando com saúde e segurança.

Novas tendências e formatos estão explodindo no mercado, como por exemplo o sistema híbrido. Nesse formato, alguns dias são trabalhados à distância, e outros no escritório, trazendo mais flexibilidade para os funcionários, gerando economia para a empresa e proporcionando mais saúde e segurança no trabalho.

 

O que é o modelo híbrido de trabalho

O trabalho híbrido permite que o colaborador tenha liberdade para escolher o local, quando e como pretende realizar suas atividades. 

Inovação, flexibilidade e qualidade de vida. Facilmente essas três palavras poderiam definir o sistema de trabalho híbrido. Por misturar os dois formatos de trabalho (remoto e presencial), ele vem ganhando a preferência das empresas, e de muitos colaboradores.

Esse modelo ainda mantém um ponto essencial: mais relacionamento com a equipe e proximidade de forma instantânea.

Outro ponto positivo é que no modelo híbrido, o escritório físico pode passar a ser um local menor, gerando assim mais economia e facilidades para empresa e colaboradores.

 

Como preparar o seu negócio em conformidade com a legislação

Quando citamos o trabalho híbrido, é importante ressaltar o que a legislação prevê. 

A Lei nº 13.467/2017 – lei da Reforma Trabalhista altera e regulamenta diversas normas do trabalho, dentre elas, o teletrabalho.

Mas foi em 2022, a partir da MP1.108 que as regras de teletrabalho foram ampliadas.  Confira:

  • Colaborador pode prestar serviço por jornada, produção ou tarefa;
  • O uso de equipamentos ou infraestrutura para o teletrabalho não constitui tempo à disposição ou regime de prontidão;
  • Colaboradores com deficiência ou com filhos ou criança sob guarda judicial até quatro anos têm prioridade na alocação em vagas por meio do teletrabalho;
  • Estagiários e aprendizes podem adotar o regime de teletrabalho
  • Colaborador admitido no Brasil e escolhe trabalhar fora do território nacional será resguardado pela legislação brasileira.

 

O que o RH precisa saber sobre esse novo modelo de trabalho

No que diz respeito à saúde, ergonomia e segurança do trabalho o seu RH precisa estar atento. É essencial que cada colaborador assine o Termo de Responsabilidade acerca das instruções fornecidas sobre SST.

Além disso, o colaborador em regime de teletrabalho não tem direito a horas extras.

E mais, o RH continua sendo a ligação entre a empresa e o funcionário, mesmo com o trabalho à distância, realizando comunicação efetiva, gestão de ponto e trabalhando a cultura organizacional do negócio.

O seu negócio está apto para esse modelo de trabalho? Não deixe que o seu negócio cometa erros simples no dia a dia. Conte com quem realmente entende de Saúde, Ergonomia e Segurança do Trabalho e integre seu RH + DP + SST + Segurança. Fale com os especialistas da Contrei e eles te ajudarão a resolver seus problemas.

Veja também

7 dicas de ginástica laboral para produzir melhor no home office

Afinal, qual é a relação entre medicina do trabalho e home office?

Entenda a Norma da Ergonomia

Você também pode gostar
Uncategorized

Você também pode se interessar

Menu